Queimaduras

Todos sabem que o fogo pode causar vários tipos de danos. No entanto, o que fazer quando ocorrem queimaduras e como cuidar do ferimento da maneira correta?

Para te ajudar a esclarecer todas as suas dúvidas, preparamos esse artigo especial sobre o assunto. Com dicas e informações, ele é capaz de salvar vidas e diminuir as chances de manchas e marcas na pele.

Continue lendo para saber mais.

O que são queimaduras?

Segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras, elas são “feridas traumáticas causadas, na maioria das vezes, por agentes térmicos, químicos, elétricos ou radioativos.” Além disso, também podem ser provocadas por certos animais e plantas, como larvas, águas-vivas, urtiga etc.

Um grave problema de saúde pública, esses ferimentos são uma das principais causas de morte de crianças por acidentes no Brasil. Atrás, estão trânsito, sufocamento e afogamento.

Isso porque, se uma queimadura atingir 10% do corpo de uma criança, ela já corre um sério risco. Esses dados são do Ministério da Saúde.

Por outro lado, com os adultos, o perigo passa a existir se as lesões atingirem uma área maior que 15%.

No Brasil, estima-se que ocorram cerca de um milhão de acidentes com fogo por ano. Dentre esse número, apenas cem mil pacientes procuram atendimento hospitalar especializado.

Os tipos de queimaduras

De acordo com suas causas, as queimaduras podem ser:

  • Elétricas: consequência de descargas elétricas;
  • Químicas: causadas por substâncias químicas;
  • Térmicas: provocadas por fontes de calor como fogo, líquidos quentes, vapores e exposição ao sol, e pelo frio.

Sobre a profundidade dos danos, eles são classificados como:

1º grau

Apresentam aspecto avermelhado, causam inchaço e dor suportável. Além disso, são superficiais e não formam bolhas.

2º grau

Esse nível é separado em 2 subtipos: superficiais e profundas.

As superficiais formam bolhas e deixam a pele avermelhada e inchada. Dessa forma, provocam dor intensa e o desprendimento de camadas da pele.

As profundas atingem toda a derme, mas podem ser menos doloridas do que as lesões de 1º grau e 2º superficiais. Isso porque são capazes de destruir as terminações nervosas.

Inclusive, a cicatrização talvez demore mais tempo e é normal deixar marcas, como pele mais seca e sem pelos. Afinal, as glândulas sudoríparas e os folículos capilares foram arruinadas.

3º grau

Essas são as queimaduras mais graves porque atingem todas as camadas da pele, conseguindo alcançar até os ossos. No entanto, também destroem os nervos e, por isso, não causam dor.

Quando atingem os músculos, podem ser responsáveis por graves e permanentes deformidades.

Primeiros socorros em caso de queimaduras

Alguns procedimentos são básicos para todos os tipos citados, mas certas medidas devem ser tomadas dependendo da gravidade. Então, confira o que fazer em cada situação:

1º grau

Logo após o contato com o fogo, lave o local com água e sabão por pelo menos 10 minutos. Assim, a pele ficará limpa, resfriada e livre de micro-organismos.

Depois, faça compressas frias e aplique creme hidratante nas primeiras horas.

Se sentir dor, tome um analgésico.

2º grau

No caso das queimaduras superficiais, lave-os com um jato suave de água e evite romper as bolhas. Isso vai diminuir os riscos de infecção.

Cuidadosamente, enfaixe a área com uma atadura. Se quiser, use sulfadiazina de prata ou nitrato de cério.

3º grau

Essas feridas são mais complexas e exigem internação hospitalar. Isso porque podem desequilibrar os níveis de sódio, potássio e/ou cálcio e causar desidratação, precisando de cuidados profissionais.

Em alguns casos, talvez seja necessário remover os tecidos necrosados, limpar profundamente e usar enxertos.

Aliás, essas práticas também se aplicam às lesões de 2º grau superficiais.

Cuidados gerais

Agora, você conhece os primeiros socorros e sabe como agir imediatamente depois do acidente. Então, confira mais algumas práticas que evitam maiores danos e tornam a recuperação mais simples.

  • Em caso de queimaduras provocadas por substâncias químicas ou eletricidade, a vítima deve ser levada ao médico com urgência;
  • Nunca toque diretamente nas lesões com as mãos;
  • Não rompa as bolhas que talvez se formem;
  • Não tente descolar os tecidos grudados na pele queimada;
  • Só coloque sobre os ferimentos os produtos que o médico indicar.

Dimensão Incêndio: a parceira com quem você pode contar

Conhecimento é e sempre será a melhor forma de proteger. Mas também é ótimo ter alguém experiente para te ajudar a prevenir incêndios e combater o fogo, certo?

Há mais de 10 anos no mercado, a Dimensão Incêndio oferece equipamentos de combater queimas.

Também somos especialistas em oferecer suporte e acessórios certos para cada ambiente. Visite nosso site e peça um orçamento!

Cuidados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    X