Manual Completo: Sinalização de Segurança Contra incêndio



Por
Dimensao Incêndio
26 agosto 18
0
Comentários

Existem normas e regulamentos para praticamente tudo nessa vida, inclusive para sinalização de segurança contra incêndio. Sabia que instalar corretamente a sinalização pode garantir sua segurança e de qualquer um que frequente o local? Mesmo que você pense que um incêndio nunca ocorrerá, prevenir é a melhor forma.

Quer aprender como instalar corretamente a sinalização de segurança contra incêndio? Confira esse guia completo que preparamos para você.

Importância da sinalização de emergência

Mesmo que problemas com incêndio e outros acidentes nunca aconteçam, toda construção precisa de sinalização adequada. Considerando todos os gastos que a construção ou reforma de um edifício trazem, talvez até pareça desnecessário gastar ainda mais com placas e outros tipos de sinalização. Mas tenha certeza, esse investimento é essencial.

A sinalização de segurança contra incêndio é obrigatória, seja num prédio residencial ou numa empresa. Aqui vale a pena lembrar um detalhe importante: não importa o tamanho da empresa, ela precisa estar corretamente sinalizada. Ou seja, mesmo que existam somente 4 funcionários trabalhando no local, as placas e luzes devem estar lá.

Considera-se a sinalização como os avisos visuais e sonoros que orientam colaboradores sobre suas ações em diversas situações. Isso inclui os incêndios, mas pode ir bem além disso. Indústrias, por exemplo, também deve sinalizar quais EPIs o funcionário precisa usar. Também existem sinalizações para sinalizar o caminho seguro para quem está transitando e rotas de fuga.

Basicamente, sem a sinalização qualquer situação de emergência se transformaria em caos dentro do lugar. Assim que o início de um incêndio é constatado e os funcionários ouvem os alarmes tudo que precisam fazer é ver a sinalização. Seguindo-a eles têm certeza de chegar a uma rota de fuga segura.

Tipos de sinalização

Existem dois tipos de sinalização que podem existir dentro de empresas e construções variadas. A primeira delas é a sinalização básica. Essas placas de sinalização indicam ações que devem ser adotadas para prevenir um incêndio, rotas de saída, áreas de risco, localização de equipamentos, entre outras.

A sinalização básica é bastante fácil de encontrar. Já viu a placa de extintor que fica localizada logo acima do equipamento? Ele é parte desse tipo de sinalização. É possível dividi-la em algumas categorias, que são:

  • Sinalização de proibição: indica atitudes que não devem ser tomadas no lugar para evitar os incêndios. Ex: placa de proibido fumar;
  • Sinalização de alerta: indica locais onde existe o risco de incêndio. Ex: sinal de material inflamável;
  • Sinalização de orientação: indica quais são as rotas de fuga adequada e como acessá-las. Exemplo: placas indicando a saída;
  • Sinalização de equipamentos: mostra onde ficam os equipamentos para combater ou alertar a respeito do incêndio. Ex: placa de extintor.

Também existe a sinalização complementar, que é composta por placas com cores ou mensagens de segurança. Elas podem ser setas indicando a direção que deve ser tomada na rota de saída, placas mostrando a existência de obstáculos ou até sinalizações no chão e mensagens com textos indicam riscos ou locais de fuga.

Símbolos e cores utilizados de acordo com norma NBR 13434

Para garantir a eficiência da sinalização de segurança contra incêndio, existe uma norma oficial que regulamenta cores e símbolos a serem utilizados. De acordo com a norma, devem existir duas cores principais na sinalização de emergência:

 

  • Cor de segurança: cor com um significado de segurança específico, precisa cobrir pelo menos 50% da área da placa ou 35% no caso de sinais de proibição;
  • Cor de contraste: cor contrastante com a cor de segurança que faz com que a de segurança se sobressaia.

 

Cores de segurança e de contraste

As cores de segurança também são pré-definidas pela norma NBR 13434 para sinalização de segurança contra incêndio. Elas podem ser:

  • Vermelha: cor para símbolos de proibição e para identificar equipamentos para combater incêndio ou para alarma;
  • Verde: cor específica para orientações ou símbolos de socorro;
  • Preta: cor para sinais de alerta ou perigo.

Só existem duas opções para cores de contraste, que são branca ou amarela. Elas são utilizadas de acordo com a cor de segurança presente no sinal e seu objetivo.

Formato da placa

Quanto às formas das placas, é importante que elas sejam de fácil visualização. Por isso, a forma ou mensagem contida nela deve ser possível de enxergar a uma distância mínima de 4 metros. As placas podem ser:

  • Circulares: para símbolos de proibição ou comandos;
  • Triangulares: para símbolos de alerta;
  • Quadradas ou retangulares: para símbolos de socorro, orientação, emergência e também para identificar equipamentos para combater incêndio.

Orientações para instalação da sinalização de segurança

Quando a sinalização de segurança contra incêndio não é corretamente instalada ela perde seu propósito. As orientações existem para manter placas e sinalizações em locais visíveis e que realmente auxiliam no caso de uma emergência. Portanto, utilize as guias de orientação para garantir melhores resultados.

A primeira regra que deve-se seguir é instalar a sinalização em locais visíveis e a uma altura de pelo menos 1,80m. Elas também não podem ter uma distância excessiva entre si, ou a pessoa pode perder-se na rota de fuga. Por isso, a distância máxima entre sinais de emergência é de 15m.

Caso existam obstáculos que impeçam a visão da placa de algum ângulo é obrigatório repeti-lo em outra localização mais visível. Isso é extremamente importante para pilares nos quais estão localizados equipamentos de segurança, como extintores. Neles é importante sinalizar todas as faces visíveis, mesmo que o equipamento esteja somente em uma face.

A rota de saída precisa ser indicada com placas e sinais com até 3m de distância entre si. A altura de instalação é de 0,25m até 0,50m de altura do piso. Também existe altura correta para sinalizar portas: no máximo 0,10cm acima da saída. Se for impossível o sinal deve ser instalado no centro da face da porta a 1,80m de altura.

Seguindo essas orientações de segurança, a sinalização de segurança contra incêndio fica mais visível e fácil de encontrar caso o fogo realmente ocorra. Essa é uma atitude preventiva que pode salvar muitas vidas. Então não abra mão de seguir regulamentos e instruções de segurança, eles são essenciais para você e todos que frequentam o local.

Baixe agora o PDF com todos os tipo de placas de sinalização existentes!

Deixe seu comentário