porta corta-fogo

Vamos combinar, a segurança contra incêndios é uma preocupação fundamental em qualquer edificação. O famoso ditado, “contra fatos não há argumentos”, pois é. Portanto, para evitar que o fogo se espalhe, é essencial contar com barreiras efetivas, como, por exemplo, cortina e porta corta-fogo.

Trata-se de dois elementos que desempenham um papel crucial na prevenção e contenção de incêndios, proporcionando tempo precioso para evacuação e intervenção dos bombeiros.

Neste artigo, explicaremos melhor sobre eles, acompanhe e boa leitura!

O que é uma cortina ou porta corta-fogo?

Para início de conversa, como mencionamos acima, uma cortina corta-fogo e uma porta corta-fogo são elementos de segurança passiva projetados especialmente para resistir ao fogo por um determinado período de tempo.

Essas barreiras são construídas com materiais resistentes ao fogo e são capazes de conter a propagação das chamas, calor e fumaça entre diferentes áreas de um edifício, hospitais, escolas.

As cortinas corta-fogo são feitas de materiais especiais, como tecidos intumescentes, ou seja, que têm a capacidade de inchar quando expostos ao calor intenso, formando uma camada isolante que retarda a propagação do fogo.

Essas cortinas são cuidadosamente instaladas em aberturas verticais, como vãos de elevador e escadas, e, caso necessário, são acionadas automaticamente por sistemas de detecção de incêndio.

Já a porta corta-fogo é um tipo de porta especialmente projetada para resistir ao fogo. Por isso, são fabricadas com materiais retardantes de chamas e possuem selos intumescentes que impedem a passagem de fogo, calor e fumaça.

As portas corta-fogo são instaladas em locais estratégicos, como corredores, saídas de emergência e compartimentos de risco, e podem ser abertas manualmente ou acionadas automaticamente por sistemas de detecção de incêndio.

Quando utilizar esses itens?

As cortinas e porta corta-fogo devem ser utilizadas em locais onde há a necessidade de impedir a propagação do fogo entre diferentes áreas de um edifício comercial, hospitais, escolas, enfim, locais onde há grande movimentação de pessoas.

A seguir, listamos os 4 principais exemplos de situações em que esses elementos são fundamentais, acompanhe.

  1. Compartimentação de áreas

Em edifícios comerciais, residenciais, industriais e escolas, é recomendado dividir as áreas em compartimentos para evitar a rápida propagação do fogo. Nesses locais, as cortinas e portas corta-fogo são instaladas em aberturas nessas divisórias para conter um incêndio.

  1. Saídas de emergência

A porta corta-fogo é essencial em rotas de fuga e saídas de emergência. Elas garantem que o fogo e a fumaça sejam contidos em uma área, permitindo que as pessoas tenham tempo suficiente para deixarem o local em segurança.

  1. Proteção de áreas de risco

Locais onde há materiais inflamáveis, equipamentos sensíveis ou sistemas críticos, por exemplo, também podem se beneficiar do uso de cortinas e portas corta-fogo.

Sabe por quê? Esses elementos mantêm as áreas com foco de incêndio isoladas, impedindo que o fogo ganhe proporções maiores.

  1. Proteção de escadas e elevadores

As cortinas corta-fogo são instaladas em vãos de escadas e elevadores para evitar que o fogo se propague verticalmente pelo edifício. Isso permite que as rotas de fuga permaneçam livres de fumaça e chamas, facilitando a evacuação.

Locais que se fazem essenciais o uso de porta corta-fogo

Você já deve ter notado que o uso de porta corta-fogo ou cortinas são indispensáveis para diversos estabelecimentos.

Mas quais locais são esses exatamente, saberia nos dizer? Para facilitar o seu entendimento, trouxemos quais são eles. Confira!

Edifícios comerciais

Escritórios, shoppings, hotéis, hospitais e teatros devem contar com portas corta-fogo para garantir a segurança dos ocupantes e a proteção da propriedade.

Edifícios residenciais

Condomínios, prédios de apartamentos e residências multifamiliares se beneficiam do uso de portas corta-fogo em corredores, saídas de emergência e compartimentos de risco.

Instalações industriais

Fábricas, armazéns e depósitos geralmente possuem áreas com risco de incêndio, como salas de máquinas e locais de armazenamento de materiais inflamáveis. As portas corta-fogo são essenciais para proteger essas áreas e evitar a propagação de incêndios.

Instituições de ensino

Escolas, universidades e creches devem adotar medidas de segurança contra incêndios, incluindo o uso de portas corta-fogo em corredores e saídas de emergência.

As cortinas e portas corta-fogo desempenham um papel fundamental na prevenção e contenção de incêndios em edificações.

Essas barreiras efetivas são projetadas única e exclusivamente, como pode ser notado, para resistir ao fogo, impedindo sua propagação e proporcionando tempo precioso para evacuação e intervenção dos bombeiros.

Ao utilizar cortinas e portas corta-fogo em locais estratégicos, como saídas de emergência, compartimentos de risco e rotas de fuga, é possível garantir a segurança dos ocupantes e a proteção da propriedade.

Portanto, ao projetar ou reformar um edifício, é essencial considerar a instalação de cortinas e portas corta-fogo, seguindo as normas e regulamentos de segurança contra incêndios. Dessa forma, você estará criando um ambiente mais seguro e protegido.

Lembre-se sempre de contar com profissionais especializados para a correta instalação e manutenção dessas barreiras de segurança. Sua vida e o seu patrimônio valem a precaução.

Caso esteja procurando um local para adquirir uma cortina e porta corta-fogo de qualidade e dentro dos parâmetros exigidos pelos órgãos competentes, conte com a Dimensão Incêndio.

Também oferecemos apoio de engenharia e logística, bem como serviços de instalação para ajudar a obter a eficiência e vida útil máxima de seus Equipamentos. Portanto, estamos aptos para atender sua empresa. Venha fazer um orçamento sem compromisso!

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 13 =