sistema de combate a incêndio

Se existe algo que ninguém deseja ou espera é um incêndio, porém não se pode esquecer que ele sempre pode acontecer. E por isso, é preciso contar com um sistema de combate a incêndio projetado para atender todas as prováveis situações de emergência.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para te ajudar a entender um pouco mais sobre o assunto e começar a pensar no seu sistema de combate a incêndio. Acompanhe!

O que é o sistema de combate a incêndio

Um sistema de combate a incêndio é um conjunto de soluções que vão variar de acordo com a estrutura do edifício e do material ali contido.

Existem locais que precisam de um sistema de hidrantes contra incêndio, por exemplo, já outros exigem extintores dos tipos ABC ou K, dependendo do tipo de substância mais comum no ambiente.

Como montar um sistema de combate a incêndio

O sistema de combate a incêndio deve ser elaborado por um projetista, que irá indicar todas as diretrizes e normas de combate a incêndio do local, considerando alguns aspectos como tamanho dos ambientes, riscos envolvidos, presença de líquidos ou materiais inflamáveis, etc.

Destacando aqui que segundo a NBR 13714 – 2000, as edificações que possuem área construída superior a 750 m² e/ou altura superior a 12 metros devem, obrigatoriamente, contar com sistemas hidráulicos preventivos de combate a incêndio.

É fundamental que o projeto seja completo e possua redes de hidrantes, mangueiras, extintores, detectores e sprinklers, caso necessário.

Elementos do sistema de combate a incêndio

Além das especificações contidas nas normas, é comum encontramos algumas regras distintas de acordo com o local e estado do país onde se encontra a edificação no que diz respeito à implementação dos elementos que compõem um sistema preventivo. Por isso, é preciso ficar atendo ao que dispõe os órgãos regulamentadores locais.

Mas, de forma geral, podemos dizer que um sistema de combate a incêndio deve contar com:

Redes de hidrantes
Extintores
Corrimão
Escadas com proteção adequada
Detectores de calor
Detector de fumaça
Sprinklers
Quadros de comando
Alarmes visuais e sonoros
Rotas de fuga
Portas corta-fogo
Iluminação e sinalização de emergência.

O sistema de hidrantes

Visto todos esses elementos, vamos nos concentrar no mais importante deles: o sistema de hidrantes.

O sistema de hidrantes e de mangotinhos é essencial! Ele funciona sob comando, liberando um jato de água sobre o foco de incêndio.

Esse jato de água tem como objetivo controlar ou extinguir o foco de incêndio no seu estágio inicial. Assim, ele pode ser usado no início do combate ao incêndio pelos próprios usuários da edificação antes mesmo da chegada do Corpo de Bombeiros.

Os hidrantes prediais apresentam pontos de tomada com registros e uniões de engate rápido, mangueiras, esguichos e chave storz onde está ligado ao reservatório de água da edificação e não na rede pública, como acontece com os hidrantes urbanos.

Porém, para que seja acionado corretamente, é essencial que todos os usuários estejam familiarizados com o seu funcionamento e tenham realizado o treinamento teórico e prático necessário.

Modo de Instalação

Quanto ao modo de instalação, o sistema deve observar:

Características da edificação ou da área de risco a ser protegida;
Exigências da norma técnica ou regulamento adotado;
Viabilidade e eficácia do sistema;
Facilidade de operação e de manutenção;
Custo.

O sistema de hidrantes é organizados em subsistemas, quais sejam:

Sistema de reserva

O sistema de reserva é composto por reservatório, que pode ser do tipo elevado, no nível do solo, semi-enterrado ou enterrado. Tem como principal função reservar um volume de água destinado exclusivamente ao combate de incêndio. Contudo, a reserva deve ser suficiente para permitir o primeiro combate, durante um determinado tempo, antes da chegada dos bombeiros.

Sistema de pressurização

O sistema de pressurização pode operar por gravidade, por bombas ou por tanque de pressão. Tem a função de fornecer energia para o transporte da água e para que ela atinja o foco de incêndio de uma determinada distância, com vazão e pressão adequada.

Sistema de comando

O sistema de comando e o acionamento do sistema de hidrantes pode ser feito de forma manual, por meio de botoeira de comando do tipo liga e desliga ou automático, por meio de chave de fluxo ou de pressostato.

Sistema de distribuição

O sistema de distribuição é composto pela tubulação (tubos, conexões, etc) os hidrantes e mangotinhos. Todo e qualquer material instalado deve ser capaz de resistir aos efeitos do calor, mantendo o seu funcionamento normal. Portanto, os componentes de materiais termoplásticos podem ser utilizados somente enterrados e fora da projeção da planta da edificação.

Gostou das nossas dicas sobre sistema de combate a incêndio? Então, que tal agora conhecer nossa linha de detecção e alarmes? Qualquer dúvida entre em contato, teremos prazer em atendê-lo.

Prevenção e Combate a Incêndio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X